YUBB4
YUBB4
Oct 21, 2020
Os setores dos fundos imobiliários no presente e no futuro - YUBB4 #29
1 hr 8 min

Shoppings, lajes corporativas, galpões logísticos, agências bancárias, hotéis… Quem investe em fundos imobiliários sabe como é importante escolher bons imóveis em categorias diferentes. Mas qual é o melhor setor para você investir? Ouça o episódio de hoje do YUBB4 e descubra o presente e o futuro dos setores dos FIIs.

Os Pregões que fizeram história
Os Pregões que fizeram história
InfoMoney
#13 - Naji Nahas
09/06/1989 — A Bolsa de Valores de São Paulo, a Bovespa (hoje B3), despencou 5,6%, enquanto a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, a BVRJ, caiu outros 4,5% depois que estouraram na praça cheques sem fundos do empresário Naji Nahas no valor de 39 milhões de cruzados novos. Os cheques sem fundo começaram a aparecer depois que bancos e corretoras se recusaram a cobrir operações do investidor que ficaram conhecidas como "D + zero", usadas para manipular preços de ações. Três dias depois, a CVM, a Comissão de Valores Mobiliários, que regula e fiscaliza o mercado, determinou um recesso de 24 horas nas Bolsas de Valores. No mesmo dia, Nahas e os principais envolvidos foram impedidos pela Justiça de deixar o país. O golpe no mercado foi tão forte que a Bolsa do Rio, para onde Nahas foi obrigado a se transferir depois de atritos com a diretoria da Bolsa de São Paulo, nunca mais se recuperou, e fechou as portas no ano 2000. No escândalo que iniciou o declínio da Bolsa do Rio, Nahas ganhou muito dinheiro. Um relatório da Bolsa de São Paulo, entregue no dia 6 de julho de 1989 à CVM, estima que ele tenha lucrado 28 milhões de cruzados novos no dia 9 de junho, quando estourou a crise. Em 6 e 12 de julho, a Polícia Federal indiciou Nahas por crime de "colarinho branco" e estelionato. Pouco depois, o relatório final da CVM o acusou de usar "laranjas" para manipular preços de ações. A CVM multou Nahas em US$ 10 milhões.
30 min
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu