Giro Latino Cast
Giro Latino Cast
Jan 12, 2021
#15 – Presidentas 3: Mireya Moscoso e Michelle Bachelet
Play • 44 min

No terceiro episódio da série "Presidentas", chegamos à virada do século com a panamenha Mireya Moscoso (1999-2004), que conseguiu governar por um mandato inteiro, em um importante momento de transição democrática no país. Também recuperamos a história da chilena Michelle Bachelet (2006-2010 e 2014-2018), a socialista que foi de prisioneira política à mulher com maior intervalo de tempo entre a chegada e a saída do poder nas Américas – e contribuiu de forma decisiva para o Chile tentar superar os resquícios da ditadura de Pinochet, na política e nas leis.

Apoie o Giro Latino: catarse.me/girolatino  
Nos siga nas redes sociais: @girolatino
Newsletter semanal e gratuita: girolatino.substack.com
Siga também a Rádio Guarda-Chuva: @guardachuvapod
www.radioguardachuva.com.br

Quarta Capa Todavia
Quarta Capa Todavia
Editora Todavia
#14 - Nós, Mulheres
"Um trabalho de recuperação quase arqueológico". É assim que Rosa Montero define seu NÓS, MULHERES (Todavia, 2020), livro que busca narrar a jornada de figuras femininas pela História e reivindicar seu protagonismo nos grandes passos da humanidade. Desta escavação, Rosa destacou a vida de algumas mulheres que representam, em sua complexidade, seus desafios e conquistas ao longo dos tempos. No primeiro episódio narrativo de 2021, o Quarta Capa te chama para uma viagem por essas histórias, algumas presentes na obra de Rosa e outras citadas pela nossa convidada especial, Giovana Madalosso, autora de SUÍTE TÓQUIO e TUDO PODE SER ROUBADO. || Para adquirir o livro NÓS, MULHERES: https://todavialivros.com.br/livros/nos-mulheres || FICHA TÉCNICA: Apresentação e edição de texto: Leandro Sarmatz| Produção: Carime Elmor e Ricardo Terto | Roteiro, pesquisa, design e edição de som: Ricardo Terto | Capa: Arte do livro feito por Vânia Mignone, arte do podcast feito por Flora Próspero. = || Vozes utilizadas no clipe final do episódio (em ordem de aparição): Sister Rosetta Tharpe cantando "Up Above My Head" sob as vozes de Nina Simone, Fernanda Montenegro, Mercedes Sosa, Marielle Franco, Angela Davis, Elis Regina, Almerinda Farias, Nise da Silveira e Chimamanda Ngozi Adichie. || Músicas utilizadas são de Kevin Macleod, Trio Metrik, Jason Shaw, Matt Legroux, DYU-note e Felipe Sarro utilizadas sob licença Creative Commons. || Este episódio também utiliza áudios de Ruth de Souza interpretando Carolina Maria de Jesus para o especial Heróis de Todo o Mundo do projeto A Cor da Cultura, da TV Brasil sobre os 15 anos da morte de Dorothy Stang e do Arquivo Nacional sobre Ada Rogato.
16 min
Pauta Pública | Agência Pública
Pauta Pública | Agência Pública
Agência Pública
11 | Meia Volta, Volver - Militares e Bolsonaro
Houve uma época, que agora parece muito distante, em que era raro termos uma declaração de um representante das Forças Armadas sobre algum assunto político. Um dos únicos que se prestava a tal era o então deputado Jair Bolsonaro, que dizia, por exemplo, que o problema da ditadura era ter matado pouco, entre outras coisas. Hoje, no governo do próprio Bolsonaro, os militares ocupam um número recorde de cargos e o silêncio foi trocado por falas, tuítes, vídeos de apoio, notas de repúdio e muito flerte com o passado que ainda não foi passado a limpo. Mas quem imagina que a situação é nova se engana. É o que nos conta o repórter Fábio Victor nesta edição do Pauta Pública, que fala como a ascensão dos militares aconteceu e aonde isso pode parar. Fábio, que trabalhou na revista piauí e na Folha de S.Paulo durante 20 anos, além de ter sido repórter especial e correspondente em Londres, traz ainda um panorama a partir da cobertura que faz do tema. Destacamos algumas reportagens que Fabio fez nos últimos anos, entre elas o célebre perfil do vice-presidente Hamilton Mourão na revista piauí, "O vice a cavalo". Além dessa, destacamos "Mal-estar na caserna", "História, volver", "Terra Desolada" e "Órfão de Moro, generais vivem sinuca com Bolsonaro". || Natália Viana apresenta um Personagem da Semana que ninguém nunca viu a cara, mas todo mundo já ouviu falar. || No Giro, saiba mais sobre os eventos de 10 anos da Pública. || Dicas Culturais no A Boa do Povo: > Andrea Dip: MIS Experience Leonardo da Vinci (https://mis-sp.org.br/mis-experience) > Thiago Domenici: Contrate Quem Luta (aplicativo) (contratequemluta.com/) > Fabio Vitor: Música "Um Frevo Feito Pra Pular Fevereiro" (PC Silva) (https://www.youtube.com/watch?v=WVRNYsoLGyE) e Livro "O Tradutor Cleptomaníaco" de Dezsö Kosztolányi (https://www.editora34.com.br/detalhe.asp?id=890) ||Dúvidas, desabafos, elogios (e mensagens espontâneas de carinho a Thiago Domenici): podcasts@apublica.org || O Pauta Pública faz parte da Rede Guarda Chuva de Podcasts. Este episódio utiliza áudios de Band, UOL, TV Brasil, TV Planalto e TV Cultura. ||Seja um aliado da Pública e receba o podcast na quinta: https://aliados.apublica.org/ ||||Dúvidas, desabafos, elogios (e mensagens espontâneas de carinho a Thiago Domenici): podcasts@apublica.org ||FICHA TÉCNICA|| Apresentação: Andrea Dip e Thiago Domenici || Produção: Ricardo Terto || Pauta e Roteiro: Andrea Dip, Ricardo Terto e Thiago Domenici || Roteiro e Apresentação Personagem da Semana: Natalia Viana || Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto || Artes: Bruno Fonseca e Larissa Fernandes || Trilha original composta por Pedro Vituri e Capitão Foca ||
41 min
Rádio Companhia
Rádio Companhia
Companhia das Letras
#130 - Clube Rádio Companhia - Marrom e Amarelo
Após um ano de hiato, o Clube Rádio Companhia está de volta! O primeiro livro discutido neste episódio da nova temporada, que foi gravado de forma on-line seguindo os protocolos de distanciamento social, é “Marrom e Amarelo”, de Paulo Scott. A apresentadora Thaís Britto recebeu para o bate-papo: Marcelo Ferroni, editor do livro; Enrico Sera, do departamento de marketing; Bruna Britto, do departamento de projetos digitais; Camilla Dias, assistente social, mediadora de leituras, docente em literatura e humanidades e produtora de conteúdo independente; e Marlon Pires Ramos, poeta, escritor e produtor cultural. * “Marrom e Amarelo” é um livro que retrata diferentes aspectos de um Brasil distópico, conflagrado, da inércia do comando político à crônica tensão racial de toda a sociedade. É um romance preciso, que nos faz mergulhar nos abismos expostos do país. * Alerta: este episódio contém spoilers e, por vezes, apresenta interferências e ruídos nos microfones por conta da gravação on-line! * Outras referências citadas no episódio: Kindred (Octavia Butler): https://editoramorrobranco.com.br/livros/kindred-brochura-luxo/ O quarto de Giovanni (James Baldwin)i: https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14483 Vanishing Half (Brit Bennett): https://www.amazon.com.br/dp/B082KH5D4M/ref=dp-kindle-redirect?_encoding=UTF8&btkr=1 Identidade (Nella Larsen): http://www.harpercollins.com.br/livro/identidade/ O avesso da pele: https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14705 Entre o mundo e eu (Ta-Nehisi Coates): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=28000267 Quando me descobri negra (Bianca Santana): https://www.sesispeditora.com.br/produto/quando-me-descobri-negra/ The Broken Earth Trilogy (N.K Jemisin): https://www.hachettebookgroup.com/articles/n-k-jemisin-broken-earth-trilogy-books-in-order/ Série I May Destroy You : https://www.hbobrasil.com/series/detail/i-may-destroy-you/15155/ttl767847 Série A Black Lady Sketch Show: https://www.hbobrasil.com/series/detail/a-black-lady-sketch-show/14855/ttl737811
54 min
Como Começar
Como Começar
Nexo Jornal
Como começar a ouvir rock shoegaze
"Música barulhenta feita com guitarras”. A maioria das pessoas provavelmente associaria essa descrição a um estilo como o heavy metal, conhecido por canções pesadas, sombrias e agressivas. Mas a definição também vale para um outro gênero do rock que seguiu por um caminho diferente, mais atmosférico e etéreo: o shoegaze. Com origens no fim dos anos 1980, no Reino Unido, o termo “shoegaze” significa algo como “olhar para os sapatos”, em inglês. O nome vem do hábito que os guitarristas daquela cena tinham de observar os próprios pés durante os shows, para controlar uma série de pedais usados para distorcer o som dos instrumentos. A obra quintessencial do gênero, o álbum “Loveless”, dos irlandeses My Bloody Valentine, completa 30 anos em 2021. O Nexo conversou com representantes de três bandas brasileiras desse estilo, para comentar suas principais características, suas inspirações, e como o som evoluiu com o tempo. São eles: Felipe Aguiar, da dupla carioca gorduratrans; Stefano Fell, do conjunto gaúcho Loomer; e Stephani Heuczuk, da banda terraplana, de Curitiba. /// Músicas do programa My Bloody Valentine — To Here Knows When My Bloody Valentine — Only Shallow Cocteau Twins — Lorelei Dinosaur Jr. — Little Fury Things The Jesus and Mary Chain — Upside Down Spacemen 3 — The Sound of Confusion My Bloody Valentine — You Made Me Realise Lush — Superblast! Slowdive — Alison My Bloody Valentine — Soon Ride — Seagull Pulp — Common People Pin-Ups — Sonic Butterflies Loomer — Mind Control DIIV — Like Before You Were Born Deafheaven — Dreamhouse M83 — Run Into Flowers Slowdive — Star Roving Gorduratrans — você não sabe quantas horas eu passei olhando pra você Terraplana — Ambedo
33 min
Põe na Estante
Põe na Estante
B9, Rádio Guarda-chuva
Orgulho e Preconceito, Jane Austen
Um homem solteiro rico sempre está à procura de uma boa esposa. É com o anúncio desta reconhecida verdade universal, como sugere a narradora, que adentramos a casa dos Bennet, uma família de um pouco de posses, mas nem tantas assim, com pai, mãe e cinco filhas. O pai, enfurnado em sua biblioteca, é um sátiro, que ironiza os nervos das mulheres da casa. A mãe é a casamenteira, não sossega enquanto todas as moças não tiverem arrumado marido. E se anima com a chegada às redondezas de um tal Sr. Bingley, jovem da capital, afortunado na renda e na beleza. Jane, a Bennet mais velha, é alçada à vitrine casamenteira. Os bailes, onde as moças são apresentadas à sociedade, expostas aos pretendentes, ganham nova energia com a chegada do moço, que vem acompanhado de um amigo fiel, Sr. Darcy. Homem calado, um pouco arrogante e avesso às cerimônias festivas demais. Mas voltemos aos Bennet, porque é lá que está Elizabeth, a segunda mais velha das cinco irmãs. Mulher astuta, boa com as palavras, apegada aos livros e desleixada com os costumes. O encontro da independência de Lizzie com a pedância de Darcy vai dar pano pra manga. Orgulho e Preconceito, clássico de Jane Austen, que já virou filme e tudo, é tema do segundo episódio desta quarta temporada do Põe na Estante. Na conversa, Gabriela Mayer, apresentadora do podcast, recebe a jornalista Giuliana Bergamo, mestre em literatura, e a arquiteta Patrícia Ditolvo, autora do perfil @criticasinstantaneas no Instagram. Este é um podcast apresentado por B9 e produzido por Rádio Guarda-chuva. IG: @poenaestante Twitter: @poenaestante E-mail: poenaestante@gmail.com Arte: Arthur Mayer Trilha: Getz me to Brazil, Doug Maxwell
51 min
Pulso Latino
Pulso Latino
Pulso Latino Podcast
#36 I Carnavais e Ritmos do Rio de la Plata
Voltamos neste 2021 atípico já em tempos – ou que seriam – de folia. E pra matar um pouco a saudade e viver essa nostalgia coletivamente, voltamos falando sobre música, ritmos e carnaval em Buenos Aires e na região do Rio de La Plata. Escolhemos três expressões culturais que trazem muito de suas raízes em cada toque e em cada dança: o candombe, expressão cultural afro presente em distintos países da América do Sul, que combina danças e atabaques; a murga, que incorpora elementos do candombe é o festejo carnavalesco mais comum nas ruas das cidades de distintas províncias argentinas e uruguaias; e, claro, o carnaval popular brasileiro que, longe de se limitar ao samba, incorpora ritmos, das marchinhas ao ijexá, dependendo da região do país onde se pula. Resgatamos o que há de comum em todas essas expressões culturais: as raízes e as resistências populares e a consequente perseguição e repressão que sofreram ao longo de sua história – e ainda sofrem, de alguma maneira –, por parte da polícia e do Estado. Para isso, resgatamos histórias e trajetórias que se convergem em Buenos Aires, onde nos encontramos e trocamos vivências e experiências com essas três manifestações culturais. Conversamos com Sandra Chagas, negra candombeira, ativista de direitos humanos dos afrodescendentes, afrodiaspórica lésbica e feminista; Julia Cavalcante, cantora, percussionista que dirige o CEMBRA (Centro de Estudios de la Música Brasileña) e o bloco carnavalesco de rua Cordão de Prata; e Pedro Díaz D'Antonio, murgueiro, bombista, que já integrou tradicionais murgas portenhas e da cidade de La Plata, Argentina. Introdução e Entrevista: Fernanda Paixão / Edição: Felipe Yamahata / Músicas: Coplas y Flores, de Murga Criolla /Audio de: Bloco Cordão de Prata https://bit.ly/2M4Xvyr e La Melaza Candombe https://bit.ly/3bqtqSR. Se você quer contribuir para que este projeto seja maior e melhor, conheça nossa vaquinha virtual: https://apoia.se/pulsolatinopodcast. Encontre o Pulso nas redes: Twitter: @PulsoLatinoCast / Facebook: Pulso Latino Podcast / Instagram: @pulsolatinocast / Mande um e-mail pra nós: pulsolatinocast@gmail.com
1 hr 22 min
More episodes
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu