Podcast das Marias
Podcast das Marias
Dec 17, 2019
Podcast das Marias #65 - "Quem gosta sofre muito"
Play episode · 1 hr 18 min

Salomé, a senhora foi uma das Marias mais importantes do Cruzeiro. Mais uma Maria com a estranha mania de ter fé na vida. E fé no time de coração…  A senhora viu o Cruzeiro se tornar gigante em 1966. Viu aquele time mágico puxado por Tostão e Dirceu conquistar o Brasil pela primeira vez.

Provavelmente, a senhora chorou com a morte de Roberto Batata, mas também ganhou forças para acreditar ainda mais no nosso primeiro título da Libertadores. Os anos oitenta foram difíceis, né, Salomé? Mas a de noventa só deu a gente América afora: outra Libertadores, Recopa, Supercopa. Copamos pela primeira vez a Copa do Brasil... Quem diria que um dia seríamos hexa?

Os anos 2000 foram bem movimentados. Para o bem e para o mal. Conquistamos a Tríplice Coroa com aquele time que fazia até chover. Mas passamos por momentos difíceis. 2009 ainda dói. E aquele gol perdido do Kleber que não iria fazer falta, Salomé! A senhora não ficou com raiva também?

A zica demorou passar: 2010 tiraram covardemente o título brasileiro de nossas mãos. Em 2011, o 6x1 que maquiou uma temporada horrível. Mas até então, éramos incaíveis, né? E o vôlei? A senhora estava sempre lá no Riachão. Viu o time mais vencedor da história do vôlei brasileiro fazer história.

Mas seu lugar era o Mineirão. E sempre a víamos nas arquibancadas só sorrisos com as temporadas de 2013 e 2014. Imagina! A gente ainda iria “copar” mais duas vezes. Mas a conta chegou. Dívidas, corrupção, gestão mal feita… Deu no que deu. Fizemos a temporada mais medíocre de toda a história do clube.

O seu coração, o mais puramente cruzeirense que conhecemos, não aguentou. E quem não chorou com o rebaixamento, certamente despejou lágrimas para a sua partida. Como a senhora mesmo disse: “quem gosta sofre muito”.

2019 não foi fácil, Salomé, mas serviu, pelo menos, para o time feminino encher os nossos olhos. Em poucos meses de trabalho, subimos para a primeira divisão e fomos campeãs mineiras. E que bom que deu tempo de a senhora assistir o primeiro ano de vida desse projeto pelo qual muitas mulheres lutaram e ainda lutam!

2020 vai ser pior. E não a teremos mais torcendo e rezando para o Cruzeiro voltar para o lugar de onde ele mereceu sair. Mas a gente promete dar conta, viu? Dona Salomé, somos privilegiadas por termos dividido as arquibancadas do Mineirão com a senhora. O Cruzeiro não te merecia. A senhora foi gigante como o clube deveria ser.

Foto da Arte: Felippe Drummond | O Tempo

✩ Produção e apresentação: Izabela SantanaLuciana BoisRafaela Freitas e Samanta Santos (edição)

✩ Patrocínio: Cruzeiropedia.org


More episodes
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu