Arqueologia, representações de mundo - Prof. Dr. Bruno Sanches Ranzani da Silva
Play • 46 min

Desde o seu nascimento, a Arqueologia tem sido uma construtura de representações. Há um esforço para dar sentido ao registro arqueológico, produzir hipóteses e construir narrativas sobre signo visível e o referente significado. De que forma a arqueologia atual tem possibilitado novas representações do passado e do presente que não as formas tradicionais? Quais tem sido as abordagens e estratégias para que isso ocorra? Como os jogos têm possibilitado agência e novas abstrações em contato com a arqueologia?

Para falar sobre esses assuntos, conversamos hoje com o Dr. Bruno Sanches Ranzani da Silva, e professor da Universidade Federal de Sergipe, Pesquisador junto ao Acervo Multimídia de Arqueologia e Antropologia (AMAA) e Coordenador do Grupo de Estudos em Arqueologia e Mídias Eletrônicas (GAME).

Laboratório de Estudos sobre a Cidade Antiga 

Laboratório de Arqueologia Romana Provincial

Apoio:

Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE-USP) 

Acesse nossos canais no Youtube:

Labeca

Larp

Redes sociais:

Labeca

Larp 

MAE

Apresentação e produção: Guilherme Rodrigues.

Coordenação: professora Dra. Maria Nicolau Kormikiari e professor Dr. Vagner Carvalheiro Porto.

Mais sobre jogos e Arqueologia

Referências Bibliográficas:

CARVALHO, Aline; SILVA, Bruno Sanches Ranzani da. Arqueologia e socialização do conhecimento: Indiana Jones, mostre‑nos o que sabes. Cienc. Cult.,  São Paulo ,  v. 65, n. 2, p. 45-48,  June  2013 .   Available from <http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252013000200017&lng=en&nrm=iso>. access on  20  June  2021.  http://dx.doi.org/10.21800/S0009-67252013000200017.

Chartier, R. (1991). O mundo como representação . Estudos Avançados, 5(11), 173-191. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/8601

DALTRO DE VIVEIROS PINA, A. Os artefatos arqueológicos podem jogar? o estudo da materialidade no contexto ciberarqueológico. Revista Arqueologia Pública, Campinas, SP, v. 13, n. 2, p. 97–123, 2019. DOI: 10.20396/rap.v13i2.8657333. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8657333. Acesso em: 20 jun. 2021.

More episodes
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu