Valter Hugo Mãe: “Vamos voltar a uma aparente normalidade, mas ainda mais degenerada e predadora”
Play
Num ano de introspecção o escritor Valter Hugo Mãe mergulhou a fundo nas memórias do passado para escrever o seu livro mais pessoal e intimista, “Contra Mim”, lançado em outubro, onde revisita a infância e adolescência para verificar a que distância está do que se prometeu e sonhou. Uma obra à procura da criança que cedo percebeu que “as palavras eram jóias” a sair da boca das pessoas. Autor de sete romances, de onde se destaca “O Remorso de Baltazar Serapião”, prémio Saramago em 2007, deixa claro que esta última obra só aconteceu pela clausura a que foi obrigado. “Perante este pasmo assustado da pandemia senti-me exposto a um certo espelho. Tive a sensação de estar em dobro. O que significa que a solidão é de facto um espelho diante de nós.” Para o escritor o paraíso são os outros, mas não augura nada de bom para os próximos tempos. “Vamos evoluir num sentido mais consumista, as pessoas estarão mais egoístas. Porque, de repente, sentem necessidade de serem compensadas. Num sentido profundamente infantil. Quando libertas de alguma coisa que acham que não mereceram, tornam-se carentes e mimadas. E já vamos assistindo a isso”
45 Graus
45 Graus
José Maria Pimentel
[especial] Perguntas dos ouvintes
Episódio especial em que respondo às perguntas enviadas pelos ouvintes a propósito da comemoração do episódio #100. -> Apoie este projecto e faça parte da comunidade de mecenas do 45 Graus em: 45graus.parafuso.net/apoiar Livros recomendados: * Cultures and Organizations: Software of the Mind - Geert Hofstede * Porque Falham as Nações - Daron Acemoglu e James Robinson * The Righteous Mind - Jonathan Haidt * Enlightenment Now - Steven Pinker * Gifts Differing - Isabel Briggs Myers and Peter B. Myers Obrigado aos mecenas do podcast: João Baltazar, Tiago Leite, Carlos Martins, Joana Faria Alves, Galaró family, Corto Lemos, Margarida Varela, Gustavo, Gonçalo Murteira Machado Monteiro, Filipe Bento Caires, Miguel Marques, Nuno Costa, Nuno e Ana, Francisco Hermenegildo, Mário Lourenço, João Ribeiro, Miguel Vassalo Abilio Silva, Joao Saro, Tiago Neves Paixão, Daniel Correia, Rita Mateus, António Padilha, Ricardo Duarte, Tiago Queiroz, Carmen Camacho, João Nelas, Francisco Fonseca, Diogo Sampaio Viana, José Soveral, Andre Oliveira, José Jesus, Andreia Esteves, Ana Sousa Amorim, Manuel Martins, João Bernardino, Sara Mesquita, Luís Costa, Ana Teresa Mota, Isabel Oliveira, Arune Bhuralal, Francisco Sequeira Andrade, ChaosSeeker, Ricardo Santos Vasco Sá Pinto, Rui Baldaia, Rui Carrilho, Luis Quelhas Valente, Tiago Pires, Mafalda Pratas, Renato Vasconcelos, Joana Margarida Alves Martins, Luis Marques, João Raimundo, Francisco Arantes, Francisco dos Santos, Mariana Barosa, Hugo Correia, Marta Baptista Coelho, João Castanheira, Pedro, rodrigo brazão, Nuno Gonçalves, Pedro Rebelo, Miguel Palhas, Duarte, Tomás Félix, Vasco Lima, Joao Pinto, Francisco Vasconcelos, João Moreira, isosamep, Telmo, José Oliveira Pratas, Jose Pedroso, João Diogo Silva, Marco Coelho, MANNA Porto, Joao Diogo, José Proença, Francisco Aguiar, Tiago Costa da Rocha, João Crispim, Paulo dos Santos, Abílio Mateus, João Pinho , Andrea Grosso, Miguel Lamela, Margarida Gonçalves, Afonso Martins, João Barbosa, Jose António Moreira, Luis Filipe, Sérgio Catalão, Alexandre Freitas, Renato Mendes, Carlos Manuel Lopes de Magalhães Lima, Maria Francisca Couto, Antonio Albuquerque, Pedro F. Finisterra, Francisco Santos, joana antunes, juu-san, Nelson Poças, Fernando Sousa, Francisco López Bermudez, Pedro Correia, MacacoQuitado, Paulo Ferreira, Gabriela, Carlos Silveira, Nuno Almeida, Diogo Rombo, Francisco Manuel Reis, Bruno Lamas, Daniel Almeida, Albino Ramos, Luis Miguel da Silva Barbosa, Inês Patrão, Patrícia Esquível , Diogo Silva, Fábio Mota, Vítor Araújo, Miguel Mendes, Luis Gomes, Angela Martins, Ana Batista, Alberto Santos Silva, Salomé Afonso, Cesar Correia, Cristiano Tavares, Susana Ladeiro, Pedro Miguel Pereira Vieira, Gil Batista Marinho, Jorge Soares, Maria Oliveira, Cheila Bhuralal, Bruno Machado, Maria Virginia Saraiva, João Pereira, Bruno Amorim Inácio, Francisco Valente, Nuno Balsas, Jorge Amorim, Nuno , Rui Vilão, João Ferreira, Ricardo Leitão, Vitor Filipe, João Bastos, Natália Ribeiro, Bernardo Pimentel, Pedro Gaspar, Hugo Domingues Esta conversa foi editada por: Martim Cunha Rego
56 min
PSYCHOTERAPIA
PSYCHOTERAPIA
Joana Gama
Que se fod*m os pais.
Decidi falar sobre algo que surgiu em conversa no Podcast do Tomé Ramos - Mais do que uma Vez já que há muitos anos que tenho vindo a pensar nisto (não necessariamente bem, já sabem que a bicha é aparentemente humilde no que toca aos seus pensares). E os nossos pais? O quanto nos condicionamos para os impressionar ou para não os desapontar? Por que raio é que eles nos incutiram estes valores? Quem estará certo? Será que ao nos desviarmos dos valores de família nos estamos a tornar na ovelha ronhosa (já aprenderam aqui qualquer coisa) ou será que nos estaremos a emancipar e sermos o orgulho da humanidade por nos termos questionado? É uma reflexão que sinto que nos faz bem a todos, independentemente das conclusões que vamos tirando pelo caminho e que as mesmas vão mudando. Sinto que se andarmos todos a comer com a testa tudo o que nos foi transmitido (ainda que pelas duas pessoas que, em princípio, nos amarão - ou deviam amar - mais do que tudo), acabamos por ser uma repetição de identidades e estamos a levar connosco a bagagem familiar também de erros e não só de sabedoria. Foram uns saudáveis 40 minutos a reflectir sobre isto, espero que vos dê vontade também de pensar sobre isto e de, que tal, falarem comigo no Patreon sobre o assunto. Estou disponível :) Embora vos avise desde já que o período me aparece amanhã e sou capaz de não estar tão tolerante. Não por uma questão biológica, mas porque me aproveito da questão ;)
36 min
More episodes
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu