ANA MIRA | COALESCER, no espaço do corpo em pensamento
Play • 1 hr 25 min

COALESCER, no espaço do corpo em pensamento é um seminário contínuo de desenho, dança e filosofia, sob o crivo particular do corpo, que reúne um conjunto de artistas, filósofos, investigadores e professores. O projecto decorrerá bimensalmente, entre 2020-2021, nas salas da Porta 33, para um público abrangente de faixa etária compreendida entre os 3 e os 70 anos de idade, com e sem experiência, também nos projectos anteriores da Porta33. COALESCER é um lugar para a experimentação do corpo e sua reflexão filosófica, através de práticas incorporadas de movimento, desenho, leitura, escrita e diálogo desenvolvidas num ambiente participativo e colaborativo.

“So that the audience does not know whether I have stop dancing” foi o título que Trisha Brown deu à sua peça no Walker Art Center em 2008, onde fez a performance de um desenho. Para esta coreógrafa americana, o desenho surgia como esquema de composição e estudo dos limites do corpo, num cruzamento entre a performance de dança e as artes visuais. Com o objectivo principal de fazer espaço do corpo e sua reflexão filosófica em coalescência, o desenho permite ora construir partituras de improvisação e composição coreográfica a partir de proposições filosóficas, ora traduzir a sensação no papel – aquela do espaço do corpo em pensamento. Este último, como pensamento filosófico, é influenciado por Friedrich Nietzsche e Gilles Deleuze, entre outros autores, em nome de uma potência de vida do corpo.

A natureza do projecto dá predominância à investigação artística e filosófica desenvolvida através da voz de cada um dos participantes, num regime de partilha do sensível entre a vida e a arte; pois pretende-se que as séries de práticas e teorias, em coalescência, incitem à experiência vivida, ao conhecimento e revelação de si.


Ana Mira, 2020


Ana Mira — Biografia

Ana Mira é investigadora, professora, coreógrafa, performer e escreve sobre Dança e Filosofia. Estudou Práticas Somáticas e Dança Contemporânea na Europa e nos Estados Unidos, e completou o Doutoramento em Filosofia /Estética na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa, sob orientação do filósofo e professor José Gil, como investigadora visitante no Centre for Research in Modern European Philosophy e bolseira da Fundação para a Ciência e Tecnologia (2014). Na performance de dança destaca “At Once”, adaptação do solo de Deborah Hay/SPCP 2009 (Teatro Maria Matos, 2010) e a sua colaboração com Rosemary Butcher em “After Kaprow” (The Place Theatre, 2012) e “Test Pieces” (NottFestival, 2015), em Inglaterra. Tem leccionado em instituições académicas e artísticas, actualmente, na Escola Superior de Teatro e Cinema, Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual e C.E.M. – Centro em Movimento. Encontram-se publicados os seus ensaios: "Sensorial document" (Journal of Dance & Somatic Practices, 2016), "Afectivo primitivo" (Nuisis Zobop /Instituto de Filosofia - Universidade do Porto, 2017), "Contornos de Inexistência" (Teatro Municipal do Porto /Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 2018), “Caminha a tua vida: a autobiografia como acto crítico em “Still/Here de Bill T. Jones (1994) (Vendaval, 2019). É investigadora no IFILNOVA - Instituto de Filosofia da Nova e no colectivo baldio | Estudos de Performance. http://ana-mira.com/

More episodes
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu