Conferences
Conferences
Apr 20, 2020
The Pandemic & Our Prayer (R.K.)
Play • 19 min

Fellowship on the current world situation and the prayer God needs.

Devocional Alegria Inabalável
Devocional Alegria Inabalável
Ministério Fiel
15 de Janeiro - A liberdade da graça
15 de Janeiro - A liberdade da graça Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, – pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus. (Efésios 2.4-6) O ato decisivo de Deus na conversão é que ele “nos deu vida juntamente com Cristo”, mesmo quando “estávamos mortos em nossos delitos”. Em outras palavras, nós estávamos mortos para Deus. Éramos insensíveis; não tínhamos verdadeiro interesse espiritual; não apreciávamos as belezas de Cristo; nós estávamos simplesmente mortos em relação a tudo o que importava. Daí, Deus agiu — incondicionalmente — antes que pudéssemos fazer qualquer coisa para sermos recipientes aptos da graça. Ele nos deu vida. Ele soberanamente nos despertou para vermos a glória de Cristo (2Coríntios 4.4). Os sentidos espirituais que estavam mortos milagrosamente vieram à vida. O versículo 4 diz que este foi um ato de “misericórdia”. Ou seja, Deus nos viu em nossa morte e se compadeceu de nós. Deus viu o terrível salário do pecado conduzindo à morte eterna e miséria. E as riquezas de sua misericórdia transbordaram para nós em nossa necessidade. Porém, o que é tão notável sobre este texto é que Paulo interrompe o fluxo de sua própria frase, a fim de adicionar que “pela graça sois salvos”. “Deus... nos deu vida juntamente com Cristo, – pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou”. Paulo dirá isso novamente no versículo 8. Então, por que ele interrompe o fluxo para adicionar isso aqui? Além disso, a ênfase está na misericórdia de Deus que corresponde à nossa miserável situação de morte; então por que Paulo se desvia de seu caminho para dizer também que é pela graça que somos salvos? Eu acho que a resposta é que Paulo reconhece aqui uma oportunidade perfeita para enfatizar a liberdade da graça. Enquanto descreve nossa condição de morte antes da conversão, ele percebe que os mortos não podem cumprir condições. Se eles irão viver, precisará haver um ato de Deus totalmente incondicional e completamente livre para salvá-los. Essa liberdade é o próprio coração da graça. Que ato poderia ser mais unilateralmente livre e não negociado do que uma pessoa ressuscitando outra dentre os mortos! Este é o significado da graça.
3 min
Família Jesuscopy
Família Jesuscopy
Família JesusCopy
A PLENITUDE DO ESPÍRITO EM NÓS - Série CHEIOS - Val Gonçalves
Na bíblia temos vários textos onde são citadas as 7 manifestações do Espírito Santo. Mais especificamente, em Isaías 11:2 somos apresentados a cada um deles: “O Espírito do Senhor repousará sobre ele, o Espírito que dá sabedoria e entendimento, o Espírito que traz conselho e poder, o Espírito que dá conhecimento e temor do Senhor.” O primeira é a do Espírito do Senhor. Antes de qualquer outra coisa, o Espírito Santo sempre é o Espírito do Senhor. E o que isso significa? É uma afirmativa de que você é propriedade dEle, tanto porque Ele te criou quanto porque Ele pagou um alto preço por você. Além disso, também significa que Deus colocou a unção sobre você. O próximo é o Espírito do Entendimento. Para ter esse entendimento é preciso ser alguém que busca a Deus, que acredita no Evangelho e que tenha um coração humilde. Depois vem o Espírito da Sabedoria. Sabedoria nada mais é que o entendimento colocado em prática e Deus a dá gratuitamente a todos os que pedem. O Espírito do Conselho é o seguinte. Conselho de Deus não é uma parecer ou uma opinião, mas uma informação fiel que parte do local de onde são faladas todas as verdades. Esse é um espírito de profecia, de apontamento de propósito. Subsequentemente, o Espírito de Fortaleza. Esse diz respeito ao sobrenatural de Deus, que atua como refúgio, e é Espírito de poder, amor e moderação, como temos em 2 Timóteos 1:7. Espírito de Conhecimento é o citado em seguida. Não diz respeito do conhecimento no sentido de informação, mas sim de intimidade, da intimidade que gera vida. Você precisa ter intimidade com o Senhor e buscar o conhecer cada vez mais, essa é a vida eterna. E quanto mais cresce no Espírito do Conhecimento, o resultado vem na forma do Espírito de Temor. Por último, temos esse Espírito de Temor. Deus é amor, mas ao mesmo tempo é também fogo consumidor, sendo que Jesus vai voltar fazendo tremer e abalando todas as estruturas, para que então a Glória possa vir como Santidade. Ore para receber esse Espírito Santo de Deus e todas as suas manifestações!
46 min
Search
Clear search
Close search
Google apps
Main menu